Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ARTIGOS

Entrevista com Ir. Rosemary

1.    Nome

Ir. Rosemary Briguenti

2.    Idade36 anos

3.    Cidade de origemBom Sucesso/Pr.

4.    Missão atual – formadora e diretora

5.    Tempo de Vida Religiosa – 10 anos

6.    Como você percebeu o chamado de Deus para ser uma freira?  Foi por meio do convite e do testemunho de uma religiosa. Fiz os encontros vocacionais e aos poucos fui me encantando pelo jeito de ser, de proceder de cada religiosa e também da missão desenvolvida junto as crianças e aos jovens.

7.    Por que ser uma freira hoje?  Para amar aqueles(as) que não são amados, doando tudo o que sou e tenho para Deus e o seu Reino.

8.    Qual é o carisma da sua Congregação?  Sacrificar-nos e Consagrar-nos inteiramente à juventude.


Existem muitas congregações e comunidades de vida, porque em meio a tantas congregações, por que da sua escolha pelas Religiosas da Instrução Cristã?  O que a princípio me encantou na Congregação foi a alegria de servir e doar-se a Deus por meio do Carisma, e também a vida em comunidade, onde as irmãs buscam viver a fraternidade, o amor, o respeito e o bem querer entre elas e o jeito próprio de realizar a missão que Deus confiou e confia a essa Congregação.


Como é a formação das RIC?  Quando a jovem começa a inquietar-se e a perguntar sobre a sua vocação, então inicia a caminhada de discernimento vocacional, conhecendo as irmãs e a missão, participando de encontros vocacionais e também sendo acompanhada por uma irmã. Após esse itinerário vocacional de discernimento, ingressa na Congregação. As etapas de formação são as seguintes: aspirantado, é o contato inicial da jovem com a vida religiosa, por meio da convivência, onde surge também a descoberta dos dons e limites, no acompanhamento humano e espiritual, o valor de sua história 
e motivações vocacionais.

Postulantado: etapa em que a jovem continua a experiência de viver em comunidade e onde vai acontecendo o processo de conhecimento do Instituto, seu Carisma e sua espiritualidade. Nessa etapa, trabalha-se as motivações vocacionais da jovem, suas condições e capacidades de assumir o Projeto de Deus na sua vida.

Noviciado: etapa em que a formanda experimenta a intimidade maior com o Senhor e “saboreia” o seu profundo amor na adesão pessoal ao Cristo pobre, casto e obediente. Consiste também, no conhecimento aprofundado do Instituto, seu Carisma e missão, buscando a confirmação da vocação à Vida Religiosa Consagrada e a possibilidade de vivê-la nele.

Juniorato: a noviça professa seus primeiros votos (votos temporários), sendo assim, religiosa. Durante os anos seguintes pelo menos dois triênios, a formação prosseguirá. Sua finalidade é levar as Irmãs a uma maturidade humana e cristã, que lhes permita comprometer toda a sua vida ao serviço do Senhor e de seus irmãos seguindo a graça e a missão do Instituto, integrando a sua vida de oração pessoal, comunitária, apostólica e intelectual, tendo em vista a profissão perpétua.

 

9. É possível ser um leigo (a) consagrado (a) no Instituto? Como é a organização desse ramo?  Sim, é possível. O nosso Instituto admite ao lado das religiosas que o compõem, membros associados no intuito de realizar com elas sua missão segundo sua graça e Missão.

O membro associado é alguém batizado(a), casado(a) ou solteiro(a) que sentindo-se atraído (a) pelo Carisma do Instituto, assume um engajamento oficial por meio das promessas. Assim sendo, participa de encontros, proporcionando o crescimento humano e espiritual, vivenciando a espiritualidade, o Carisma e a missão do Instituto, encontrando nesse espírito, uma correspondência com o seu ideal de vida cristã.

 

10. Deixe uma mensagem para os jovens que se sentem atraídos para o seguimento de Jesus na Vida Religiosa.

“Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi”.

Querido (a) jovem, é Deus que na sua infinita bondade e amor, escolhe, chama para estar com Ele e servi-lo aonde Ele enviar.

Se você se sente chamado(a) à vida religiosa, não tema e não deixe de dizer o seu sim, de consagrar a sua vida toda a Ele. A consagração é uma aliança de amor entre Deus e o homem, entre Deus e a mulher.

 

Vale a pena fazer a vontade de Deus, e realizar o seu projeto em nossas vidas nos dá alegria e paz profunda que o mundo e ninguém poderá oferecer.






Ler todas
» Retorno ao Evangelho
» Missionários e Missionárias
» DIA NACIONAL DA VIDA CONSAGRADA
» Papa aos Jovens na Vigília JMJ 2016
» Você tem uma vocação
» 53° Dia Mundial de Oração pelas Vocações
» DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES
» Homilia no Domingo de Ramos da Paixão do Senhor C 2016