Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

NOTÍCIAS

Entrevista com Rebeka Sultana


1) Nome

Rebeka Sultana, de Bangladesh, da Ásia


2) Qual a sua origem civil e religiosa?

Sou Muçulmana


3) O que a trouxe ao Brasil? Você veio com o apoio de alguma Instituição?

 Estou trabalhando com os Consagrados do PIME há 8 anos, temos um grupo de voluntários em Bangladesh. Comecei meu trabalho com Irmão Lúcio e tornei-me Missionária.


4) Como muçulmana, o que a levou a dar as mãos aos cristãos católicos? Como é possível viver o ecumenismo? Quais foram os passos dados nesse processo?

Para mim o importante é mostrar, entender bem, sentir bem o amor de Deus e também transmitir este amor para o meu próximo. Eu já fiz missão... agora estou morando. Nosso Deus é único, somos irmão e irmãs. Passos dados: quando tem amor vai ter sacrifício, partilha e respeito, por que todos estes elementos estão dentro do amor.


5) Como você sentiu o chamado de Deus para doar sua vida em favor dos irmãos mais carentes?

Quando eu comecei a trabalhar com as meninas de rua descobri a realidade do mundo. A mãe vendendo uma criança para salvar outra criança. Eu vi as crianças sofrendo por causa do abandono dos pais. Estas coisas me chamam muito. Depois eu fui a Birmânia... quando eu vi que o povo, a pessoa, a criança mudando de vida , isso é uma grande coisa para mim. Quando eu vi que para ser humano precisa de alimento, boa saúde, educação.  Mas todas essas coisas eu vi que tudo isso faltava lá e eu olhei para a min há vida e percebi que já recebi já todas essas coisas, depois eu fiz um retiro lá e senti que Deus quer que eu vá lá para servir, para partilhar minha vida.

 

6) Quais as dificuldades encontradas para assumir o chamado de Deus? Como conseguiu superá-las?

Olha para conseguir visto, adotar a cultura, estas coisas é uma dificuldade, mas para mim isto não é uma dificuldade, isto é muito normal. Mas quando eu me senti muito fraca, não tendo coragem para seguir em frente. Não ter coragem para prevenir a fraqueza, isto é desafio para mim. Minha superação é um trabalho de Deus por que ele deu.


7) O que mais lhe causou entusiasmo em ser missionária na experiência vivenciada aqui no Brasil? Por quanto tempo você esteve no nosso país?

Essa é a terceira vez que venho ao Brasil e nessa temporada, morei dez meses no Brasil. Durante esses meses, morei com as Religiosas da Instrução Cristã, Irmãs do Colégio Regina Mundi. Foi uma experiência muito rica, aprendi muitas coisas importantes para a minha caminhada, com a convivência das Irmãs, sobretudo, a experiência de Deus, o encantamento com a Eucaristia, também o idioma e a vida fraterna. Mas, o que mais me marcou foi a acolhida fraterna da Irmã Cleonice e da sua Comunidade. Irmã Cleonice não me conhecia e, mesmo eu sendo muçulmana, me acolheu em sua comunidade, o que foi uma excelente oportunidade para eu descobrir minha vocação.

 

8) Qual o seu objetivo missionário aqui no Brasil?

Eu estou em Maringá por causa de minha missão em Guiné Bissau, eu sou nutricionista, também sou especialista em desenvolvimento humano e segurança de alimentação. Vou trabalhar com a desnutrição e como melhorar e prevenir a desnutrição em Guiné- Bissau.

 

9) Após a vivência missionária aqui no Brasil, qual será o seu objetivo em outros paises?

O mais importante foi que eu aprendi muito com Irmã Cleonice, pois ela abriu a sua comunidade e me acolheu, uma pessoa desconhecida, sobretudo por ela me  dar a oportunidade para eu ouvir e seguir, caminhar e fazer a vontade de Deus.

 

10) Que mensagem gostaria de deixar a todos os cristãos chamados a assumir uma missão no mundo e na Igreja?


Eu gostaria de falar como Jesus falou, “assim como meu Pai me amou eu também vos amei”. Esta Palavra é muito profunda, quero dizer a todos os jovens que amor é amor, portanto, quando se fala “eu amo você!”, esse amor deve ser concreto. Quando há amor, precisa ter sacrifício, respeito e fraternidade e isso é  tudo. O mundo está sofrendo por falta de amor! Devemos amar como Jesus amou.

 

 






Ler todas
» Acolhida da superiora geral
» Capítulo Geral - Bélgica
» Missão Semana Santa
» Estar atentos à voz de Deus e ser suas testemunhas
» Acolhida às Formandas
» Encerramento do Ano da Vida Consagrada
» Misericordiae Vultus
» Convivência Vocacional‏